Monthly Archive: Julho 2017

Tisana é uma maneira saudável de perder peso

Os tempos modernos, mais uma vez, se rendem à sabedoria dos ancestrais e adotam seus meios e costumes para uma vida mais saudável. A novidade entre os adeptos de mudanças cada vez mais naturais é o uso da Tisana.

O que é Tisana?

Tisana é o termo usado para uma combinação de ervas em infusão para objetivos medicinais. Portanto, as ervas usadas na infusão da Tisana não contêm cafeína. Somente algumas plantas podem ser combinadas, como por exemplo, morangos, rooibos e outros que são absolutamente livres de cafeína.

Muitas pessoas fazem Tisana de folhas ou até mesmo de temperos, como alecrim, canela ou hortelã. Outra opção é o uso de frutas como maçãs, kiwis, uvas passas e até flores como a camomila, hibisco ou flores de maçã. Basicamente, se fizer uma infusão de ervas, temperos ou até flores que não tenham cafeína é uma Tisana.

Quando definir o objetivo, o segredo de uma Tisana perfeita é a combinação exata das ervas específicas. Por exemplo, para o tratamento de uma condição como baixa autoestima, alguns tipos de ervas, isoladamente, são indicados para o tratamento. Quando combinados em uma infusão Tisana os efeitos são potencializados.

Indicações da Tisana

Para fins afrodisíacos: Infusão de catuaba e nó de cachorro.

Como antialérgico: Infusão de urtiga (folhas) e sabugueiro (flores).

Como calmante: Infusão de camomila (flores), flores de alfazema, erva cidreira (folhas) sem os talos, tília (que também pode ser usada como infusão para aliviar dores de cabeça).

Alívio de dores reumáticas: Infusão de alecrim e folhas de laranjeira.

Diarreia: Infusão de folhas de boldo, camomila, erva doce, macela e folhas de hortelã.

Dores de ouvido: Infusão de guaco, cascas de laranja e poejo.

Prisão de ventre: Infusão de batata purgativa e folhas de hortelã.

Como digestivo: Infusão de sementes de funcho, camomila e hortelã.

Como diurético: Infusão de dente de leão, erva cidreira e hibisco.

Gripes e resfriados: Infusão de sabugueiro (flor), erva cidreira, tília e gengibre.

Como preparar as infusões

Antes da preparação é necessário observar algumas recomendações:

  • Nunca use ervas que contenham cafeína em sua composição.
  • Evite o uso de determinadas partes da planta por causa dos teores de tanino.
  • Não use adoçantes.
  • Não prepare a sua infusão usando água com altos níveis de cloro.
  • Use água natural e mineral.

Em uma chaleira, ferva a água até o ponto de ebulição. Não use água fervida no forno de micro-ondas!
Prepare a combinação de ervas em uma xícara e acrescente a água, cobrindo por 10 minutos.

Consuma ainda morno. Não reaqueça a infusão. Se precisar, faça outra.

O consumo da Tisana deve ser, como tudo na vida, em moderação. Quando consumida em demasia pode provocar efeitos desagradáveis como diarreia, dores de cabeça, dores abdominais e outros. A dosagem ideal é de duas xícaras diárias de infusão, três no máximo, uma pela manhã e outra no período noturno e uma no período da tarde, no caso da terceira xícara.

Não estenda o uso por longos períodos de tempo. Mude as composições e as combinações a cada duas semanas para não saturar o organismo.

Lembre-se que a Tisana é uma ferramenta para fins terapêuticos. O uso das ervas em combinação tem efeito de cura para muitas doenças. A Tisana não é uma maneira diferente de tomar chá, mas sim uma prática de cura do organismo.

ALERTA

O velho ditado de que a diferença entre o remédio e o veneno está na dosagem se aplica muito bem aqui.

Consulte um profissional antes de iniciar qualquer tratamento!

Como funcionam os remédios para emagrecer?

Antes de qualquer consideração vale a pena outra pergunta: Os remédios para emagrecer realmente funcionam? Alguns nutricionistas podem jurar que sim, outros dizem que tentaram muitos tipos diferentes para perder peso e não obtiveram nenhum sucesso.

Existem muitos tipos diferentes de suplementos de dieta e remédios para emagrecer vendidos livremente por ai que variam em termos de eficácia quando são usados. Algumas pessoas usam pílulas emagrecedoras para perda rápida de peso, pois algumas pílulas desta categoria não devem ser usadas por longos períodos de tempo.

Qual deles é o mais eficaz para perder peso?

Pelo fato dos remédios que reivindicam perda peso não passarem pelo mesmo crivo que outros medicamentos pela ANVISA, eles são vendidos sem a necessidade de apresentarem muitas provas da sua eficácia. Isso pode ser confuso para os consumidores que tentam determinar qual destes remédios é o melhor.

Algumas destas pílulas de perda de peso contêm compostos de ervas, vitaminas, minerais e uma combinação de outros ingredientes que funcionam de maneira diferente em seu corpo. Alguns estudos científicos indicam como alguns dos ingredientes podem ajudar na perda de peso individual, mas é ainda desconhecida a eficácia da combinação de vários ingredientes diferentes.

O Brasileiro, de modo geral, desenvolveu uma tendência a automedicação. Para uma simples dor de cabeça ele sempre tem o melhor remédio em casa. Mas, o problema é que não existem dores de cabeça “simples”! O risco para a saúde é sempre muito grande e não vale a pena investir em algo que não oferece a credibilidade necessária para uma decisão tão importante.

Esta mesma regra se aplica aos demais remédios milagrosos que prometem resultados imediatos. A melhor forma de lidar com esta avalanche de alegações e anúncios de TV e, antes de comprar ou usar qualquer remédio ou suplemento para perder peso, é ouvir a opinião e as recomendações de um profissional.

Os remédios de emagrecer contêm normalmente em sua composição alguns ingredientes que, separadamente, desempenham funções que provocam a inibição do apetite e, consequentemente, menor ingestão de alimentos, resultando na perda de peso.

O organismo humano é regulado e controlado pelas funções cerebrais, por isso, é importante enfatizar que muitos destes remédios são compostos de químicos que aceleram as atividades do cérebro. Cérebro é coisa séria!
Quando consumidos com o objetivo de perda de peso, muitas pessoas se esquecem do mais importante nesta atividade perigosa quando não recebem o aval de um profissional. Os efeitos colaterais!

A perda de peso é normalmente o resultado de uma disfunção causada pela reação de um metabolismo a uma determinada substância. Por exemplo, alguns químicos presentes na formulação das pílulas inibem o apetite, mas nunca sem antes provocar irritabilidade, agitação, taquicardia, dores de cabeça, depressão, aumento da pressão arterial e até insônia.

Em alguns casos, onde os pacientes fazem uso de outro tratamento, como reposição hormonal, por exemplo, alguns ingredientes presentes nos remédios de perda de peso provocam um enorme desiquilíbrio, com consequências irreversíveis.

Considerações finais

Para perder peso de maneira segura, saudável, eficaz, livre dos efeitos colaterais, as pessoas devem consultar um profissional da área de nutrição ou o seu médico. Após exames minuciosos para determinar o estado geral de saúde é que um plano específico e individual pode ser estabelecido. Elimine os riscos, antes de eliminar o excesso de gordura!

Muitos especialistas concordam com uma pesquisa que mostrou que antes de qualquer intervenção para perder peso é necessária uma terapia para lidar com as emoções. Dizem que o combate à obesidade começa na mente, além de uma reeducação alimentar!

A importância da nutrição adequada

O corpo humano pode ser comparado a uma máquina: enquanto essa máquina tiver combustível, ela irá funcionar, e quanto melhor a qualidade desse combustível, maior será a sua performance. Da mesma forma, o corpo humano também precisa de combustível para continuar vivo, neste caso, estamos falando dos alimentos, e quanto mais nutritivos eles forem, melhor será o desempenho do seu corpo.

E isso está diretamente ligado com a capacidade do seu cérebro. Sabe aquela famosa frase “Você é o que você come”? Pois ela retrata muito bem essa ideia de que tudo o que você ingere interfere nos mais diversos aspectos do seu organismo: seu nível de energia e disposição, cansaço, sono, etc.

Todos os nutrientes que colocamos no nosso corpo contribuem para alguma função dentro do organismo. Para melhorar o foco, tanto de dia quanto de noite, é preciso manter um ritmo de energia constante, evitando os picos de açúcar no sangue, além de se manter hidratado e investir numa alimentação balanceada que, a longo prazo, trará benefícios para a sua memória e capacidade de concentração.

De acordo com Carla Tieppo, neurocientista da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, não é bom passar longos períodos sem se alimentar, pois para manter a concentração, o corpo precisa de bastante energia. Se estiver bem alimentado, além de ter energia suficiente no organismo, você não corre o risco de se distrair com a fome. Carla indica coisas simples, como uma barrinha de cereais ou suco no decorrer do dia.

O que podemos fazer para aumentar o foco de forma imediata?

Há duas formas de se trabalhar o foco: uma delas é mais imediata e consiste na adoção de medidas que surtirão efeito em poucos minutos ou ao longo do dia; a segunda é de longo prazo e requer a introdução diária de nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo e do cérebro, sejam eles por meio de alimentos ou suplementos. A combinação dessas duas medidas é a solução ideal para aumentar sua memória e concentração.

Aqui estão alguns alimentos que aumentam o foco de forma imediata:

Água: sim, por mais estranho que possa parecer, a água é de vital importância para a concentração. Um estudo britânico da Universidade do Leste de Londres concluiu que o consumo de 500 ml de água antes de atividade intelectuais aumentou em 14% a velocidade das reações. Já bebeu água hoje?

Guaraná: mas se você precisa de algo um pouco mais forte do que a simples e pura água, o guaraná em pó diluído pode ser ainda melhor. Com sua elevada dose de cafeína, o resultado será imediato.

Alimentos integrais: ao longo do dia, dê preferência aos grãos integrais em vez de alimentos feitos com farinha refinada, como pão de sal, bolos e biscoitos. Assim você evitará os picos de açúcar no sangue que sempre são acompanhados por uma queda do desempenho. Os alimentos integrais liberam glicose lentamente ao longo do dia, proporcionando um nível de energia estável.

E como fazer para ter mais foco a longo prazo?

Para melhorar sua memória e concentração ao longo do tempo, incorpore os nutrientes a seguir à sua alimentação diária, seja na forma de alimentos ou suplementos:

Vitaminas do complexo B: em especial a vitamina B12, contribuem para o bom funcionamento da tireoide e a saúde das células, aumentando o nível de energia.

Suco verde: essa é forma mais rápida de oferecer ao seu corpo um complexo poderoso de vitaminas e minerais.
Vitamina E: um poderoso antioxidante que ajuda a proteger a memória.

Ômega-3: de acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, comprovou-se o ômega-3 melhora memória de curto prazo até mesmo em jovens.

Vitamina C
: importante para a produção do neurotransmissor noradrenalina que controla a atenção.